Gratificações são discutidas na Câmara

  • on 18 novembro, 2010
  • Reunião da comissão de saúde da Câmara de Vereadores de Joinville discutiu o pagamento de gratificação por produtividade para o setor administrativo e motoristas da vigilância sanitária na quarta-feira (17/11). O encontro entre servidores, Sinsej, legislativo e secretaria da saúde serviu para que fossem tiradas as dúvidas dos vereadores quanto à proposta criada pelos trabalhadores. Os funcionários reivindicam o recebimento, pois o trabalho dos fiscais depende do desempenho da área administrativa. A secretaria da saúde deu um prazo de 30 dias para dar um parecer sobre o caso.

    A decisão de levar a solicitação até à Câmara foi uma forma de dar visibilidade ao problema. De acordo com a agente administrativa Arlete de Oliveira Schlindwein, tanto a Prefeitura quanto a Secretaria de Saúde não deram brechas para discutir a questão. “Temos que iniciar a luta de alguma forma, ou não vamos vencer”, afirma. Ainda segundo Arlete, já existe uma norma que regulamenta o pagamento da gratificação aos agentes administrativos na fábrica de tubos. Ao todo são 12 funcionários da vigilância sanitária que se enquadram na situação e reivindicam a gratificação.

    Para o Sinsej, o início das discussões sobre a reforma do plano de carreira dos servidores será uma oportunidade para corrigir injustiças como essa. É de conhecimento do sindicato que outras áreas também enfrentam problemas parecidos com o da vigilância sanitária.


    2 comentários:

    PAULO ROBERTO disse...

    Gostaria mais uma vez informar aos companheiros que também os Técnicos em Radiologia dos Pronto-Atendimentos da Prefeitura de Joinville são os únicos que não recebem a gratificação por serviço diferenciado nestes estabelecimentos. Um grande abraço!

    adrisilva disse...

    Os agentes administrativos dos PA'S também não recebem a gratificação e se enquadram na lei 91/200 e também no artigo 89 do Estatuto do servidor publico.